fbpx

Você ou sua empresa anunciam no Youtube?

Não!? Pois saiba que você pode estar deixando de atingir grande parte do seu público. Quando falamos em anúncios no Youtube, muita gente já pensa logo de cara:

“Ah, não! Aqueles anúncios chatos que interrompem os vídeos que eu estou vendo!”

Mas você sabia que se você atingir o público certo, esses anúncios geram ótimos resultados?

Além disso, existem outras opções de anúncios, fora essas que aparecem durante os vídeos. Por isso, neste artigo, separamos os 5 principais tipos de anúncios que você pode criar para o Youtube, através do Google Ads.

Ahhh, se você preferir, também gravamos um vídeo com um resumo do conteúdo desse artigo. Caso você queira ver, é só conferir aqui embaixo:

Importante deixar claro…

Existe um formato de anúncio – o Masthead – que você só pode anunciar por meio da compra de mídia reservada. Nesse caso, você vai precisar comprar diretamente com um representante de vendas do Google.

Exemplo de Masthead

A imagem ilustra um exemplo de anúncio do tipo Masthead. A imagem mostra um banner na página inicial do Youtube, representando um anúncio no formato Masthead.

Contudo, não falaremos sobre isso nesse post, o nosso foco aqui são os anúncios que podemos criar pelo Google Ads.

Anúncios TrueView In-Stream

Vamos começar falando dos tais “anúncios chatos que interrompem os vídeos”.

Eles são divididos em dois formatos:

1) TrueView In-Stream puláveis

Os puláveis podem aparecer antes, durante ou depois dos vídeos no Youtube, ou em sites e aplicativos parceiros de vídeo.

Nesse caso, os usuários podem pular os anúncios após 5 segundos.

Como é feita a cobrança para esse formato?

Nesse tipo de anúncio, você paga quando o usuário assiste a 30 segundos do seu vídeo, ou ao vídeo completo (caso ele tenha menos de 30 segundos).

Esse custo varia de acordo com o seu mercado, mas na grande maioria dos casos, são valores muito baixos, apenas alguns centavos.

Existem duas formas de criar anúncios TrueView In-Stream puláveis:

Com botão de CTA

A primeira delas é inserindo um botão de “call to action” (chamada para ação) que vai aparecer no canto inferior esquerdo do vídeo e no final do vídeo também.

Esse formato é indicado para quem tem como objetivo gerar alguma ação do usuário, geralmente, direcionando-o para alguma outra página.

Por exemplo, se você tiver um e-commerce, ou um site que trabalha com preenchimento de formulário e afins, você colocaria um botão de CTA, direcionando o usuário para o seu site, para que lá, ele realizasse alguma conversão.

Sem botão de CTA

A outra forma é deixando apenas o seu vídeo em questão no anúncio, sem nenhum botão de chamada para ação.

O objetivo agora é aumentar o reconhecimento da sua marca e do seu produto ou serviço, enquanto as pessoas assistem a determinado vídeo no Youtube.

2) TrueView In-Stream não puláveis

Já no caso dos anúncios não puláveis, os vídeos devem ter no máximo 15 segundos, ou seja, você precisa passar a sua mensagem nesses 15 segundos e os usuários não vão conseguir pular o seu vídeo.

O objetivo desse formato é gerar alcance e reconhecimento de marca.

Forma de cobrança

Justamente pelo fato dos usuários serem “obrigados” a assistir o seu anúncio, a forma de cobrança nesse caso funciona diferente. Você vai pagar a cada mil exibições do seu anúncio (CPM – custo por mil impressões).

3) TrueView Vídeo Discovery

Agora vamos falar do formato que, na nossa opinião, gera as visualizações mais qualificadas. Por quê? Calma que já vamos explicar!

Os anúncios TrueView Vídeo Discovery são exibidos em locais em que os usuários descobrem o conteúdo. Por exemplo, os resultados de pesquisa do Youtube, ao lado de vídeos relacionados e na página inicial do Youtube para celular.

Esse tipo de anúncio acaba gerando visualizações mais qualificadas, porque para assistir, o usuário precisa clicar no vídeo, já sabendo sobre o que se trata o seu anúncio, pois nesse formato, você insere um título e uma breve descrição relacionados ao que você vai mostrar.

Exemplo pesquisa do Youtube:

A imagem ilustra um exemplo de anúncio do tipo TrueView Video Discovery. A imagem mostra os resultados da pesquisa no Youtube e, o primeiro resultado é um vídeo patrocinado (anúncio).

Exemplo nos vídeos relacionados:

A imagem ilustra um exemplo de anúncio do tipo TrueView Video Discovery. A imagem mostra os vídeos relacionados no Youtube, enfatizando um vídeo patrocinado (anúncio).

Exemplo na página inicial (mobile) do Youtube:

A imagem ilustra um exemplo de anúncio do tipo TrueView Video Discovery. A imagem mostra a página inicial do Youtube para celular, enfatizando um vídeo patrocinado (anúncio).

Forma de Cobrança

Por estes motivos, a forma de cobrança desse formato também é diferente e, consequentemente, mais cara. Nesse caso, você também vai pagar pela visualização (TrueView). A diferença é que a visualização se caracteriza com o clique. Então, nesse caso, o CPV é quase a mesma coisa que um CPC (custo por clique).

4) Bumper Ads

Como funcionam? Basicamente, são vídeos curtos (precisam ter no máximo 6 segundos), veiculados, principalmente, em dispositivos móveis e o principal objetivo é aumentar o reconhecimento da marca.

Mas, pelo fato de você ter no máximo 6 segundos para conquistar o seu público, você precisa passar uma mensagem impactante logo de cara, o que acaba tornando este formato um pouco mais complicado que os demais. Contudo, se bem feito, tem resultados impressionantes para o objetivo de dar alcance para a sua marca!

Forma de Cobrança

Nesse caso, a forma de cobrança também é CPM (custo por mil impressões).

Importante! Atualmente, o Bumper Ads é o formato que possui o menor CPM entre todos os tipos de anúncio do Youtube.

5) Out-Stream

Por último, nós temos os anúncios out-stream, que são exclusivos para dispositivos móveis e, na verdade, ainda não estão disponíveis para o Youtube, eles são reproduzidos em sites e aplicativos parceiros do Google. Por exemplo, apps do Google Play.

Eles começam a ser reproduzidos com o som desativado e, para ativar o som, os usuários precisam clicar no anúncio.

Com o objetivo de aumentar o alcance do seu vídeo, esse formato possui um ótimo custo/benefício. Você é cobrado com base no custo por mil impressões visíveis (vCPM), ou seja, você só vai pagar quando mil pessoas assistirem o seu anúncio por, no mínimo, 2 segundos.

Anuncie no YouTube já!

Chega de perder parte qualificada do seu público. Coloque seus vídeos para rodar agora mesmo!

Agora você já está apto para escolher qual tipo de anúncio faz mais sentido para você, só falta pôr em prática. É muito importante você testar, só assim você vai ter certeza de qual deles vai te trazer mais resultados.

Como foi dito anteriormente, o foco deste artigo são os anúncios para o Youtube que podem ser feitos através do Google Ads.

Caso você não esteja familiarizado com a plataforma do Google Ads, dá uma conferida no nosso curso completo. Com certeza, isso vai facilitar e muito a sua vida!

Se você achou esse post interessante, deixe o seu comentário logo abaixo. Vai ser muito bom para nós contar com o seu feedback.

Abração e até a próxima!

Título "Curso Completo de Google Ads + Remarketing + Youtube Ads" e, ao lado, o ícone do curso de Google AdsPowered by Rock Convert
Lourenço Marcon de Azevedo

Lourenço Marcon de Azevedo

Olá, meu nome é Lourenço. Sou completamente fissurado por empreendedorismo, marketing digital, tecnologia, inovação e aquele bom e velho futebolzinho no final de tarde. Busco estar constantemente atualizado nestes temas, pois sou adepto da filosofia de que seremos eternos aprendizes. Além disso, sou analista de mídia e gestor de tráfego na M2up. Se quiser saber mais sobre mim, fique a vontade para me procurar nas minhas redes sociais.

Deixe seu comentário :)