fbpx

Você precisa montar uma campanha na rede de pesquisa do Google Ads, por isso, estuda por muito tempo, faz diversas pesquisas e começa a pensar em palavras-chave. Feito isso, você cria campanhas com anúncios super legais, mas depois de uma semana eis a surpresa: os resultados finais são desastrosos.

Agora, você já perdeu muito dinheiro do seu orçamento e o seu cliente está furioso! Isso porque os anúncios não foram impressos, não chegaram ao seu público, não estão nas primeiras posições etc. Enfim, seja lá qual for o motivo, isso parece desesperador, não é?

Então, vou te tranquilizar agora: esse cenário pode ser revertido ao utilizar o Planejador de Palavras-chave do Google Ads (Ou Keyword Planner, em inglês). Afinal, com ele você pode encontrar palavras-chave perfeitas para qualquer campanha criada daqui em diante.

Quer saber como? Então dá uma lida neste nosso guia e descubra como acabar com esses problemas e evitá-los no futuro. Mas antes de tudo, vamos entender o que a ferramenta é!

O que é o planejador de palavras-chave do Google Ads?

O planejador de palavras-chave do Google Ads é uma ferramenta que facilita a busca por termos altamente relevantes ao seu público. Com ele, você pode descobrir novas keywords para impulsionar a sua estratégia de marketing digital orgânica e paga!  

Ou seja, a ferramenta pode te ajudar de algumas formas: oferecendo insights para realizar ações de SEO (acessos orgânicos ao seu site) e/ou fornecendo informações de alta qualidade para a criação de campanhas altamente efetivas no seu Google Ads.

(Além dessas duas principais formas de uso, eu particularmente ainda gosto de usar a ferramenta para planejar o lançamento de novos produtos! Incrível, não é?)

Explicaremos sobre esses pontos principais um pouco mais a fundo ao longo desse guia, mas agora vamos começar a colocar a mão na massa. Continue lendo, pois iremos entrar diretamente no planejador de palavras-chave!

Como acessar a ferramenta?

Muitos sentem certa dificuldade nessa tarefa, mas na realidade ela é bem mais simples do que você pode imaginar. Mas antes de começar, você precisará criar uma conta no Google Ads, dê uma olhada nesse passo a passo do próprio Google.

Observações importantes:

  • Se você tiver dificuldades para criar a sua conta, não hesite em contatar o suporte para iniciantes da plataforma;
  • A conta precisa ser da versão completa do Google Ads, não a versão Express;
  • Para migrar da Express para a completa, contate novamente a equipe de suporte do Google.

Depois de tudo isso, você poderá fazer campanhas, gerar relatórios e, claro, terá acesso a todas as funcionalidades da ferramenta, incluindo o planejador de Palavras-chave! Agora, na página inicial do Google Ads o primeiro passo é ir no menu superior, clicar em “Ferramentas” e esperar o submenu aparecer:

A imagem mostra o menu superior do Google Ads

Quando ele aparecer, clique em “planejador de palavras-chave”:

A imagem mostra o submenu do Google Ads, aberto após o clique em "Ferramentas"

Feito isso, uma nova página aparecerá e nela você terá duas opções, que são os dois principais modos do Google Keyword Planner: “Encontrar novas palavras-chave” e “Ver volume de pesquisa e previsões”.  

A imagem mostra os dois principais modos do Planejador de Palavras-chave do Google Ads: "Encontrar novas palavras-chave" e "Ver volume de pesquisa e previsões"

Pronto. Agora você já está no planejador de palavras-chave e é aqui que a “diversão” começa. Essas duas opções te darão oportunidades distintas, logo, cada uma delas serve para um objetivo diferente. Vamos entender melhor isso.

Como funciona o Planejador?

Basicamente, você pode atuar com a ferramenta de duas formas, como visto acima. Ao clicar em “Encontrar novas palavras-chave” (modo 1), você poderá listar alguns termos, frases ou URLs e obter várias sugestões fresquinhas do Google, já com dados bem interessantes sobre cada keyword.

Já na segunda opção, “Ver volume de pesquisas e previsões” (modo 2), você poderá ver como um grupo de palavras-chave possivelmente performará dentro de uma campanha. Ou seja, o Google te mostrará uma estimativa de métricas como CPC médio, posição média, CTR e muitas outras. Sim, é quase uma previsão!

Curtiu? Então vamos ver um passo a passo das duas!

Gif de uma pessoa, em uma reunião de negócios, que ficou muito impressionada.

1. Modo “Encontrar novas palavras-chave”

Ao clicar na primeira opção (a esquerda), você verá um novo campo para digitar, como o que mostramos abaixo:

A imagem mostra a digitação de três termos no campo "Encontar novas palavras-chave". Os termos em questão são: serviço de marketing, consultoria de marketing digital e gestão adwords.

Aqui, você pode inserir termos que as pessoas usam para buscar pelo seu negócio (palavras-chave ou frases) e você também pode inserir uma URL (seu domínio, uma página específica, o site de uma referência ou até de um concorrente).

No nosso exemplo, vamos utilizar apenas essas quatro palavras-chave, mas vale lembrar que usar uma URL por aqui pode ser muito interessante. Aliás, fica com a gente até o fim do artigo, pois vamos te mostrar uma SUPER DICA relacionada a isso!

A interface padrão

Depois de clicar em “começar”, você entrará em uma página como essa, onde está todo o ouro do planejador de palavras-chave:

A imagem mostra a interface principal do Planejador de Palavras-chave do Google Ads

Por padrão, a ferramenta trabalha com uma média de pesquisas mensais de acordo com os últimos 12 meses, como você pode ver no canto superior direito. Na maioria dos casos esse é o ideal e recomendamos que o padrão seja mantido. No entanto, você pode clicar nessa opção e mudar como preferir!

A imagem mostra a funcionalidade do Planejador de Palavras-chave do Google Ads que permite a escolha do período dos dados que serão analisados na ferramenta.

Além disso, você também pode alterar os locais que a sua campanha será exibida e o idioma. Fazer isso é muito importante, pois assim sua segmentação será mais certeira. Isso impactará diretamente nos seus resultados, como veremos um pouco mais abaixo.

A imagem mostra as configurações de Local e Idioma. Na imagem, foi configurado o local "Rio de Janeiro, BR" e o idioma "Português".

Filtros e colunas

Voltando à página completa do planejador de palavras-chave, você pode ver que há uma opção de filtros:

A imagem mostra uma mudança nos dados apresentados na tela, devido a troca realizada nas configurações de locais e idioma.

É possível editar os filtros atuais e colocar outros (mais a frente, vou dar um exemplo), tais como concorrência, posição média orgânica etc. Organizado os filtros, partimos para as colunas.

Por padrão, a ferramenta irá mostrar palavras-chave ordenadas por relevância, como visto na primeira coluna. Mas você pode ordenar conforme a sua preferência, basta clicar no topo da coluna em questão.

Na segunda coluna, temos a média de buscas mensais nos últimos 12 meses (ou no período estipulado). Na terceira, temos a concorrência, mas lembre-se que essa concorrência é relativa às campanhas, ou seja, à mídia paga! Sendo assim, a lógica aqui (nessa coluna) não é exatamente a mesma para buscas orgânicas. Ok?

Na quinta e na sexta coluna temos o lance mínimo e o lance máximo para estar na parte superior da página de resultados do Google. Com isso, você consegue ter uma boa noção de quanto você terá que pagar para figurar nas primeiras posições para uma determinada palavra-chave.

Seleção de palavras-chave relevantes

Por fim, agora você deve selecionar algumas palavras-chave que sejam relevantes para o seu negócio e adicioná-las ao seu plano. Para isso, basta clicar na caixinha ao lado dos termos desejados e em “adicionar palavras-chave”:

O gif apresenta a seleção de três termos para serem incluídos no plano (exemplos): consultoria de marketing, agencia de marketing e agencia de marketing digital

Feito isso, você pode clicar em “Visão Geral do Plano” na menu ao lado esquerdo para ver o volume de pesquisa e as previsões, chegando em uma página assim:

A imagem mostra a interface inicial do segundo modo do Planejador de Palavras-chave do Google Ads: "Ver volume de pesquisas e previsões"

Olha que legal, agora chegamos justamente no próximo modo da ferramenta, a segunda funcionalidade do Planejador de Palavras-chave (conforme vimos no início deste artigo): “Ver volume de pesquisas e previsões”

2. Modo “Ver volume de pesquisas e previsões”

Nessa nova página, o planejador de palavras-chave traz várias métricas interessantes que mostram a estimativa de resultados dos seus anúncios de acordo com os termos selecionados.

Aqui, também vai ser possível alterar as configurações de localização e idioma. Se você já fez isso na etapa anterior, obviamente, não precisa refazer esse passo.

Por outro lado, se você entrou direto nesse modo da ferramenta ou esqueceu de fazer isso antes, aí é interessante segmentar pela região do seu público-alvo, o que mudará automaticamente as suas previsões:

A imagem mostra a opção de configurar os locais de segmentação no segundo modo da ferramenta. Equivalente ao que foi realizado no modo anterior.

Além disso, você pode modificar o valor de CPC máximo para que a ferramenta mostre resultados mais aproximados de acordo com o seu limite de CPC:

O gif mostra o que acontece ao mudar o CPC máximo do plano. Os dados são alterados e o alcance aumenta também.

Depois, você pode clicar em “Grupo de Anúncios” no menu lateral e, após, no nome padrão oferecido pelo Google para renomear esse plano:

A imagem mostra a opção de renomear o grupo de anúncios a ser criado com a finalização do plano de palavras-chave.

Por fim, ao clicar em “Locais” no menu lateral, depois no ícone “+”, você pode incluir novos locais (caso tenha esquecido de algum) e visualizar a performance prevista em cada região! Muito legal, não é?

A imagem mostra outra opção para modificar os locais do plano de palavras-chave.

A importância dos locais no Planejador

Acredito que você já tenha percebido (pela quantidade de vezes que comentei) que a segmentação por locais é bem importante, certo? Bom, se não havia percebido ainda, então agora percebeu.

A segmentação por local ser assertiva é fundamental para resultados expressivos no Google Ads e em qualquer plataforma de mídia paga. Sendo assim, foque nos locais que a sua persona está. Caso contrário, você vai acabar torrando dinheiro.

Finalizando o plano

Depois disso, pra finalizar, basta clicar em “Criar Campanha” para que todo esse plano saia das ideias e vire algo real, prontinho para alcançar seus objetivos.

A imagem mostra o botão de "criar campanha", localizado no canto superior direito da interface da ferramenta.

Massss, caso você não queira fazer isso agora, também há a opção de fazer o download das palavras-chave para criar campanhas futuras. Nesse caso, basta clicar no ícone de download ao lado de “Criar Campanha” e escolher a opção “Métricas históricas do plano”:

A imagem mostra a opção de realizar download das palavras-chave do plano. Essa opção fica ao lado de "Criar Campanha".

Você receberá uma planilha com as palavras-chave, podendo utilizá-las quando quiser.

Como analisar os resultados?

Depois de entender como passear pela ferramenta, vamos falar um pouco mais sobre a correlação entre quatro tópicos muito importantes:

  • Relevância dos termos
  • Média de pesquisas mensais
  • Concorrência
  • Lances sugeridos

Afinal, falamos um pouco sobre cada um deles, mas é importante interligá-los.

Relevância dos termos

Ao montar uma campanha vários fatores devem ser observados. Por exemplo, você não deve escolher as palavras-chave simplesmente porque elas possuem um alto número de pesquisas mensais. Afinal, o planejador de palavras-chave pode indicar um termo que tenha muitas buscas, mas não seja relacionado ao seu negócio.

Por exemplo, no curso de Google Ads, eu mostro um exemplo da criação de um plano voltado ao tema “Gestão de Google Ads”, mas a keyword “ferramentas” é sugerida como ideia de palavra-chave.

Se eu tivesse utilizado essa palavra na forma como ela foi apresentada como sugestão, pesquisas por “ferramentas de material de construção” ou sobre “como utilizar alguma ferramenta de cozinha” poderiam ter acionado o meu anúncio. E nem de longe esse era o objetivo. Portanto, sempre selecione palavras relevantes para o seu negócio!

Demanda x Concorrência x Preço

Além disso, você precisa observar o volume de pesquisa de acordo com a concorrência. Às vezes, um termo com muitas pesquisas pode ser altamente concorrido, aumentando os custos da sua campanha.

Se vai aumentar os custos ou não, você pode ver na coluna de lances sugeridos que vai te mostrar estimativas reais para alcançar os primeiros resultados para cada palavra-chave que você estiver analisando.

CUIDADO! Não estou dizendo que aumentar os custos é sempre uma má ideia. Se a palavra for cara, mas altamente relevante para você e for um termo com potencial de retorno, vá em frente! Faça o investimento. Afinal, se você gastar R$20 e retornar R$100 em vendas, você estará tendo um ROI positivo!

Resumindo, tente encontrar as minas de ouro do seu mercado: palavras RELEVANTES para o seu negócio, com VOLUME de busca interessante, CONCORRÊNCIA baixa e LANCES sugeridos razoáveis.

Masss… nem sempre isso será possível. Em mercados concorridos você vai ter que fazer escolhas. Dependendo, você terá que se contentar com palavras caras (mas que trazem retorno), palavras concorridas (mas altamente relevantes), palavras com pouco volume de busca (mas altamente relevantes). Enfim, acho que você entendeu.

Pense na intenção de busca

Por fim, ainda falando sobre os termos de pesquisa, sempre pense na intenção do seu usuário ao pesquisar pelo seu produto/serviço! Ou seja, se coloque na pele do seu potencial cliente.

Tente vislumbrar aquilo que ele está buscando com o termo e veja se isso se encaixa na sua estratégia. Quando estou nesse processo de planejamento, uma coisa que faço muito é pesquisar no Google, como se eu fosse o público-alvo.

Nesse momento, eu analiso tudo: quais resultados apareceram no orgânico, quais no pago; se ao clicar nesses resultados, eu caí em um blog post (página informativa) ou se eu caí em uma página de produto/serviço (página comercial).

Se for comercial… “opa, esse termo parece interessante”

Enfim, pense na intenção do seu usuário ao usar CADA termo do seu plano. Com isso, você vai ter uma excelente noção de quais palavras fazem sentido e quais não.

Como usar a ferramenta para SEO?

Sim, a ferramenta também é excelente para SEO. Nesse caso, a informação que mais ajuda é justamente o volume de pesquisas. Afinal, com essa info você consegue estimar quanto tráfego orgânico determinada keyword tem o potencial de trazer para o seu site.

Além disso, com o planejador de palavras-chave, você pode encontrar e ter ideias de termos relevantes para o seu negócio e para sua persona. A partir daí, você pode criar conteúdos que sejam estrategicamente pensados para atender a esses termos relevantes.

“Mas é possível prever que seus textos chegarão na primeira página do Google?”

Não totalmente, mas quase…

Depois de selecionar as palavra-chave para seu plano de SEO, faça uma busca e estude os concorrentes. Veja quais estão bem posicionados, a relevância deles comparada a sua e, claro, a qualidade do conteúdo.

Depois de mensurar tudo isso, você certamente enxergará algumas oportunidades e terá uma noção se é possível atingir as primeiras posições. Contudo, sempre leve em consideração esse contexto e os recursos que você possui para produzir um bom conteúdo.

Sites como o ubbergsuggest também podem ser interessantes para avaliar a dificuldade de determinados termos para SEO.

Hacks escondidos do Planejador de Palavras-chave

Se você gostou do artigo até aqui, se prepara para mais: vamos te dar algumas dicas “escondidas” que usamos em diversas situações!

Separamos três das que mais gostamos, são elas:

Análise da URL dos seus concorrentes

Lembra que lá no início do texto falamos sobre o uso de URLs para obter ideias de palavras-chave? Então, como comentei brevemente antes, ao invés de pesquisar por termos, você pode inserir a URL da home (ou de alguma página específica) de um de seus concorrentes. A partir daí, você vai obter ideias de palavras-chave com base no site do seu concorrente.

Você não consegue saber QUAIS palavras-chave o seu concorrente está usando em suas campanhas do Google Ads, mas esse método pode te dar muitos insights para a criação das suas próprias campanhas.

Você pode usar esse recurso para analisar concorrentes, analisar referências internacionais (claro, você terá que traduzir os termos e fazer as devidas adaptações) e para analisar o seu próprio site.

Também lembrando que não necessariamente você precisa analisar o domínio todo, você pode analisar uma página específica ou uma landing page de maior relevância. Você decide!

Saiba as perguntas que o seu público faz

Quer saber como as pessoas buscam por determinado assunto no Google? Simples, use os filtros! Filtre pelo “texto da palavra-chave” e coloque as palavras “onde”, “quem”, “quando”, “o que”, “qual” e “como”:

A imagem mostra como usar filtros para descobrir as perguntas que o público faz ao pesquisar por um determinado termo no Google.

Agora, veja a mágica acontecendo na imagem abaixo.

A imagem mostra os resultados de palavras-chave após usar filtros do tipo: Texto da palavra-chave que contém "onde", "quem", "quando", "o que", "qual" ou "como".

Dessa forma, você consegue obter os dados de volume de pesquisa para perguntas que são comumente realizadas.

Dica boa essa, hein! Dificilmente você iria conseguir chegar nesse nível de detalhamento sem saber dessa dica dos filtros.

Keywords locais, expansão de mercado e lançamento de novos produtos:

Use a plataforma a seu favor. Se você vende produtos/serviços locais, configure o relatório para apresentar os dados para a sua região. Ou ainda, está pensando em expandir o seu negócio? Use o planejador de palavras-chave para ver qual é a demanda por esse produto/serviço em outra região. O keyword planner pode fazer filtros para cidades, estados e países inteiros!

Pense nessa ferramenta como sendo uma pesquisa de mercado já pronta. Afinal de contas, se há demanda no Google, há mercado para o produto/serviço em “tal” região pesquisada. Claro, sempre analise o contexto também (barreiras de entrada, concorrentes etc).

Resumindo, você pode utilizar essa plataforma também para assuntos mais amplos da sua estratégia de marketing, como o lançamento de novos produtos e expansão do seu negócio para outras regiões.

Parabéns, você é o mais novo mestre do Planejador de Palavras-chave

Mestre de artes marciais mexendo em sua barba branca

Então, eu sei que é bastante coisa, mas TODO esse conteúdo é realmente útil. De fato, nada do que falei acima é balela. Na minha opinião, o planejador de palavras-chave do Google Ads é uma das principais ferramentas de marketing digital que já inventaram.

Pense comigo, com ela, podemos:

  • Saber a demanda, concorrência e lances sugeridos para determinadas palavras-chave no Google, em uma determinada região do mundo.
  • Ter uma previsão muito boa sobre como será a nossa campanha no Google Ads.

OK, até agora, “nada de mais”… Por enquanto, apenas ajuda no Google Ads, mas claro que não fica só por aí. A ferramenta ainda ajuda com questões mais amplas:

  • Planejamento de conteúdo para SEO
  • Pesquisa de mercado para lançamento de novos produtos e/ou expansão de mercados
  • Ajuda a entender melhor o comportamento do nosso público na internet

E o melhor de tudo! É uma ferramenta totalmente gratuita. Você não paga um centavo para usar essa ferramenta. Incrível, simplesmente incrível (pelo menos, na minha opinião).

Por isso que considero essa ferramenta como indispensável nas minhas estratégias de marketing. Após esse artigo, espero que você passe a gostar cada vez mais desse planejador também.

Eu sei que é bastante coisa, o artigo foi extenso e tudo mais. Então, se você gostou, salva ele nos favoritos para poder rever quando sentir aquela necessidade. Tenho certeza que isso vai te ajudar nas suas próximas estratégias na área.

No mais, deixe um comentário sobre o que você achou do artigo e, se você tiver outras dicas sobre como usar a ferramenta, compartilhe conosco. Será um prazer ter um comentário seu aqui. Abraços e até a próxima!

Título "Curso Completo de Google Ads + Remarketing + Youtube Ads" e, ao lado, o ícone do curso de Google AdsPowered by Rock Convert
Erick Kosmalski Scudero

Erick Kosmalski Scudero

Prazer, eu sou o Erick. Aparentemente aqui eu tenho que escrever um pouco sobre mim. Então, vamos lá! Eu sou apaixonado por marketing, comunicação, empreendedorismo e tecnologia. Sim, sou workaholic assumido e viciado em café, mas no fundo eu sou uma boa pessoa. Também sou cofundador da M2up, consultor de Marketing e instrutor na TargetTrust. Acho que tudo isso já diz muito sobre mim, mas se você quiser saber mais, é só me seguir nas minhas redes sociais.

9 Comentários

  • Avatar Milano disse:

    Ótimo conteúdo com dicas precisas e preciosas!

  • Avatar Lucas Mateus disse:

    Maravilha! Muito excelente o conteúdo! Obrigado!

  • Avatar Fernanda disse:

    Erick, dear, I need your help hehe

    Talvez seja apenas comigo, mas estou odiando o Keyword Planner, pelo simples motivo dele nao me retornar com o volume medio de pesquisas para as minhas palavras chaves.

    Ja fiz minha pesquisa de ideias de palavras chaves, estou com a minha lista de A a Z completa e linda, so que agora queria saber exatamente o numero medio de pesquisas pra cada uma delas. Eu entro na pagina principal, colo (ate 10 palavras) no campo de pesquisa de volume, e os resultados que me vem são apenas CPC, impressões e etc que eu nao preciso agora.

    Minha alternativa foi fazer o download da ideia de palavras chaves da pesquisa inicial, mas o que vai me dar um trabalho danado pra filtrar as que realmente quero na planilha de excel, e me da um numero muito vago de pesquisas, por exemplo: 10m -100mil.

    Ja pesquisei varios sites, as dicas são ótimas, mas simplesmente quando eu tento o resultado e completamente diferente.

    Tenho o plano com as keywords salva, mas quando abro para uma visão geral tambem nao tenho meu volume detalhado. Ou seja, to apanhando e achando a ferramenta uma chatice.

    Me ajuda? To redesenhando meu blog e preciso muito dominar minhas keywords.

    Um beijo e super obrigada

    • Erick Kosmalski Scudero Erick Kosmalski Scudero disse:

      Fernanda, I’m here to help 🙂

      Então, o que acontece é que o Google Keyword Planner apresenta informações limitadas para pessoas que não investem muito com o Google Ads. Provavelmente esse é o seu caso. Infelizmente, não tem muito o que você pode fazer para mudar isso. Nesse caso, recomendo que você dê uma olhada no Ubbersuggest:

      https://neilpatel.com/br/ubersuggest/

      Uma ferramenta muito boa e alternativa ao planejador do Google.

      Espero ter ajudado você e sucesso com o novo blog!

      Sugestão: não use o domínio wordpress.com, use um domínio prório (ex: imagineoblog.com.br)

      Abraços!

  • Avatar sandro felipe disse:

    Olá, adorei mesmo o artigo e mudou minha forma de lidar com o Keyplanner (e eu já era um usuário!)

    Na parte dos filtros, em que você seleciona *Mostrar ideias amplamente selecionadas* eu não encontrei como fazer isso no Keyplanner… e as minhas pesquisas com filtros do tipo *como* estão retornando sem nenhum resultado.

    Como posso resolver isso atualmente?

  • Avatar Giulia Fioretti disse:

    Erick, boa tarde! Tudo beleza?
    Muito útil o artigo, conteúdo excelente, principalmente pra quem está precisando aprender rápido como eu!
    Porém, precisava tirar uma dúvida, será que pode me ajudar?
    Para encontrar sugestões de palavras-chave a partir da URL dos concorrentes (como você citou acima), no caso seria só colar a URL do site na pesquisa ao invés de colocar a própria palavra-chave em si?
    Desde já agradeço, fico no aguardo rsrs

Deixe seu comentário :)